domingo, 7 de setembro de 2008

O INSULTO

Decorreu a cerimónia de abertura dos Jogos Paralímpicos de 2008 em Pequim.

O desfile ignóbil de deficientes, aleijados, estropiados, deformados, foi um insulto à arrogância narcísica dos Deuses do Olímpo e ao seu culto pela Beleza Física.

Mas eu só via Beleza!!!
Uma Beleza transbordante de Felicidade!

Vi Beleza naqueles Olhos plenos de Fé e Esperança!

Vi Beleza naqueles Sorrisos de Alegria de quem está dando Tudo que tem de Melhor! E pedindo tão pouco, ou nada, em troca.

Vi Beleza na Satisfação de quem aproveita cada minuto, cada segundo da Vida. Quem Aprendeu que cada segundo vivido é uma Vitória.

Vi a Beleza da Dedicação daqueles que esquecidos pela sociedade, que os devia acolher, ainda dão Todo o seu Melhor para representarem com toda a Dignidade e presentearem, essa mesma sociedade-madrasta, com os melhores Troféus. Essa sociedade que os trata como seres de segunda. Que os ignora em toda linha, apenas se lembrando deles para posar ao lado na fotografia, em auto-promoção.

Vi Beleza naqueles Rostos que se erguiam Honestos, Dignos... Olímpicos!
Estes sim, verdadeiramente Olímpicos!

14 comentários:

São disse...

Aplaudo de pé tanto aos atletas como a ti, Amigo meu!
Bem hajas!

Leandro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leandro disse...

Bravo... Bravo...
Saudamos com honra e orgulho todos aqueles atletas, que superaram a dor e a vergonha e se reergueram!
Saudações também, ao nosso amigo ManDrag, pela sensiblidade, e pela escrita tão comovente!

ManDrag disse...

Salve! São
Bem hajas pela tua visita e apoio, sempre muito importante para mim.
Salutas!

ManDrag disse...

Salve! Lean
Obrigado pela presença e pelo apoio.
Sim, que esses atletas sejam um exemplo para todos, de que a vida é feita à medida da nossa vontade.
Coragem!
Salutas!

Paulo disse...

ManDrag

Aplaudo todos os atletas em tom maior.

Aplaudo-te a ti, por tudo o que viste, como só tu sabes ver.

Um abraço ManDrag

ManDrag disse...

Salve! Paulo
Um aplauso também para ti, pela força, pela convicção de que a vida é o bem maior e pela tenacidade.
Aquele abraço.
Salutas!

SILÊNCIO CULPADO disse...

ManDrag
Que texto esplendoroso, amigo. Quanta sensibilidade aqui expressa!... Comovi-me ao ler-te. Subscrevo cada palavra tua e aplaudo contigo estes paralímpicos que desafiam os deuses e as cadeias das suas limitações.

Abraço

ManDrag disse...

Salve! Lídia
Bem hajas pelo apoio.
Afinal todos nós somos de certo modo deficientes. A perfeição não existe.
Abraço.
Salutas!

Jorge Oyafuso disse...

É isso aê, ManDrag! Não são fogos de artifícios, tampouco toda aquela estética. São apenas complementos daquilo que realmente está em primeiro plano, embora pouco valorizado: o atleta.

E também quero fazer outro comentário. Poxa, vejo atletas que não conseguem suas medalhas e se lamentam como lhes acabassem a vida; será que eles se esqueceram que indo participar num evento tão importante deste, já são os melhores do mundo?

Jorge Oyafuso disse...

E, bom... quanto aos paraolímpicos, eles são tão capazes quanto os olímpicos; e na minha opinião, as Paraolimpíadas devia ocorrer na mesma época das Olimpíadas, no mesmo lugar.

ManDrag disse...

Salve! Lnu Oyaa
Pois é, a participação nuns Jogos Olímpicos é motivo que baste para servir o orgulho dum atleta. Mas neste mundo competitivo perdeu-se o sentido e valor das coisas.
Salutas!

Paulo disse...

Vim respirar-te um pouco e deixar-te um abraço terno e permanente.

Abraço-te ManDrag.

ManDrag disse...

Salve! Paulo
Minha casa é tua casa. Sempre um prazer te encontrar em meus recantos escondidos.
A cumplicidade terna num abraço.
Salutas!